quarta-feira, 15 de abril de 2009

A vida sobre trilhos


Outro dia me perguntaram o que eu mais gosto na Inglaterra. Na hora eu não soube bem o que responder, mas depois de ficar matutando por um tempo, cheguei à essa conclusão: eu gosto mesmo é da vida sobre trilhos.

A Inglaterra foi o primeiro país a ter trens, e Londres foi a primeira cidade a ter um sistema de metrô. As ferrovias estão por toda parte, e se ramificam pelo país e pela cidade como se fossem veias pulsantes. É impressionante o quanto a nossa vida aqui gira em torno de trens. Quando alguém pergunta onde você mora, a resposta não vem em forma de bairros ou ruas, mas sim de linhas e estações. Quando se quer ir a algum lugar, em 90% dos casos a principal preocupação é se há trens para lá e se eles estão operando adequadamente. E se o trem atrasar cinco minutos? Horror, horror.

E quer saber? É assim que tem que ser. Carro e ônibus devem ser apenas luxos ou opções adicionais, porque poluem e são muito estressantes. E, cá entre nós, viajar de trem é uma delícia. Não somente porque é rápido e prático, mas porque viagem de trem é relaxante. No trem, o tempo passa rápido e ao mesmo tempo devagar. Uma mistura de cadência e estabilidade que nos possibilita tirar o atraso da vida. Ler um jornal, ouvir música, estudar, dormir, conversar, pensar na morte da bezerra. Olhar a paisagem, se o trem estiver na superfície, ou esquecer do mundo lá fora, se for um trem subterrâneo. Mesmo quando está lotado, ainda acho melhor do que ônibus e engarrafamento.

Enfim. Vida longa à terra da Rainha, e vida longuíssima aos trens, pois eles merecem :)

PS- Na foto: a tradicionalíssima estação de King's Cross, no norte de Londres, em um raro dia de sol...

14 comentários:

Marcia & Tim disse...

Concordo plenamente com voce, uma das coisas que mais gosto em Londre eh o sistema de metro e os trens!!! Um beijao. To comendo varios acarejes aqui por voce ta? Ja falei com sua mae tambem.

Eliana disse...

Binha, sensacional. Um dia, daqui a mil anos mais ou menos, chegaremos lá. Vamos ter paciência. Como diz um amigo italiano, nós temos apenas 500 anos, somos muito jovens e imaturos...hahaha
Só para lembrar a "imaturidade" o metrô de Salvador será (só Deus sabe quando) o menor e o mais caro do mundo.Provavelmente será o mais rentável, para alguém. Beijos. Saudades.

Taciana disse...

eu sempre penso na morte da bezerra, escutando música, claro! :P
sem falar que trens e viagens são ótimas oportunidades pra escrever novos posts ;)

Gilson disse...

Pois então. Para o Oeste!
Seus textos tão cada vez melhores.

Beijos

AnaClara disse...

Oh, Liu! Lindo seu texto! Dá uma sensação maravilhosa desta passagem "lenta-veloz"...enquanto isso, vamos nos lamentando por aqui com os nossos buzus calorentos e mal cuidados...Vida curta ao Vale dos Rios R3...hehehe! Um beijo e saudade!

Jaci disse...

amigaaaa
que saudade de pegar aqueles trens longuissimos com vc... qdo a gente tinha que esperar a estacao abrir de manha cedo...
ou o busu da madrugada!!!

ja tenho uma outra opiniao: andar de bicicleta e' o futuro! E viva Amsterdam!

Curta muito o transporte dai, pq em Salvador ninguem sabe quando o metro sai, e SE sai!

Chihiro disse...

Marcinha, que inveja! Mas em breve estarei comendo acarajés também! ;)

Aninha: Hahahah Vale dos Rios R3! Lembro que Ismar escreveu um conto no qual um ônibus dessa linha pegava fogo! Acho que todos odeiam o Vale dos Rios R3!

Jaci: Uma das vezes em que tivemos que esperar a estação abrir de manhã foi justamente em King's Cross! Agora que eu lembrei!

Loren disse...

Que legal seu post, Liv-chan!
Também adoro andar de trem. Pena que aqui na aldeia onde eu me escondo não tem trem x.x
Mas deve ser demais uma viagem de trem aí em Londres *_*
Bjs

marcoarpacheco disse...

LÍ,
Lindo texto, principalmente a imagem que no trem, a viagem (vida) passa rápido e devagar ao mesmo tempo.
Exceto se entra numa roubada e embarca numa viagem de 15 hs. de trem para Huancayo, onde nada há, além da altitude acima dos 4.000 metros.
Beijo,

Anônimo disse...

pois é livinha, mas joão henrique garantiu o metrô até 2012... nele podemos confiar! ehehehe
bjinhos!

Ted disse...

esse comentario anonimo foi meu!

Lôra disse...

engraçado ler esse texto hoje... hoje pela manhã vi num jornal que os ferroviários do rio de janeiro estavam em greve, mas, já voltaram a trabalhar. Aí, mostraram umas cenas dos trens de são paulo e do rio de janeiro: dois horrores. Muita gente, muito empurra-empurra, muito sujo, muito feio... tudo de péssimo! E ainda teve uma moça que deu entrevista e disse que já fez o percurso do trem de um pé só, porque não dava para colocar o outro pé no chão de tanta gente.
Um dia, queria muitooo que o Brasil fosse assim. Haja fé, né?
beijos mil!
fica com Deus!

Vitor-kun disse...

Nice...
;)

Analu. disse...

King Cross é onde o Harry pega o Expesso de Hogwards!!! *.*
Não, trens deveriam mesmo ser a primeira opção em qualquer país, ainda mais no Brasil, onde a maior parte do relevo é plano e facilita a construção de ferrovias, fora o tamanho gigantesco da nossa terrinha, né?
Amiha, estou morrendo de saudades dos nossos papos. Fico feliz q o blogs voltou! =D Bjoooos e se cuida menina ^^