quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Os fantasmas de Edimburgo

É verdade. A capital da Escócia ostenta o título de cidade mais mal-assombrada do mundo. E faz sentido, com tantos ilustres poetas, inventores, políticos e pensadores que nasceram ou viveram na cidade.

Mas, mais do que isso, Edimburgo é a capital de um país que perdeu o status de país. É uma metrópole impregnada pelas memórias implacáveis de muitos séculos, e parece transpirar uma saudade sombria, da história, do sangue, da fome e da luta.

Ao contrário de York, que é organizada, romântica e bonitinha, Edimburgo é gótica, escura, cheia de arestas. Foi apelidada de "Auld Reekie" nos seus tempos antigos, algo como "Véia Fedorenta", pelo fato de agregar mais de 1,5 milhão de pessoas em uma circunferência de 1 milha (1,6km) de diâmetro. Não apresenta a Idade Média das donzelas e cavaleiros heróicos, mas sim a história de um povo sofrido e aguerrido em meio a doenças e ameaças constantes vindas de Londres. E a criatividade, e o humor, desenvolvido por aqueles que realmente conhecem as adversidades da vida.

Hoje em dia, todas essas histórias e pessoas de outrora passeiam alegremente pelas belas e agradáveis ruas da Edimburgo atual. Estão ali, e se apresentam aos turistas em passeios guiados, em lojas de roupas, em igrejas e castelos. Estão ali, resguardando a cidade, fazendo-a ficar mais interessante, mais atraente, mais humana. Estão ali, e se fazem sentir, esses verdadeiros fantasminhas camaradas.

PS. Para mais fotos de Edimburgo, clique aqui.

3 comentários:

Marco Antonio disse...

Bem vinda de volta. Excelente retorno!

Analu disse...

Taí um lugar que eu gostaria de visitar também. Espero poder ir a Europa em breve...Sei que ficarei alucinada, mas conhecimento, viagem, cultura e aventura nunca são demais!Obrigada por dividir conosco Liv-chan! =D

Roberta Costa disse...

amei as fotos e o texto!!
muito bom saber sobre lugares que eu nunca havia ouvido falar antes!!
beijos