quarta-feira, 2 de março de 2011

Ode à Natureza

Quando eu morava no Brasil, detestava natureza. Sempre gostei da Chapada Diamantina e de cachoeiras, é verdade, assim como tenho muito boas lembranças das águas mornas do mar da Bahia. Mas, se fosse pra ir pra uma fazenda ou lugar com mais mato, que ninguém contasse comigo, pois sempre me vi e senti como um ser da cidade.

É verdade que a natureza do Brasil é assustadora. Cheia de animais que podem te matar. Cheia de mosquitos que podem te passar doenças. Fora o verde profundo e intimidador das matas tropicais, especialistas em reter umidade e calor.

Ao viver no Reino Unido, contudo, desenvolvi uma relação mais amigável com a natureza. Talvez porque a natureza dos países temperados seja mesmo meiguinha, com as suas árvores de folhas delicadas, seus inúmeros tons de verde, e os esquilos e raposas e outros seres de contos de fada brincando nos gramados. Talvez por que a existência de quatro estações distintas traga consigo um certo compasso, um certo ritmo que impregna também a nós, seres humanos.

O fato é que volta e meia vou caminhar no parque, e a visão do verde me dá uma sensação de calma que eu antes julgava impossível. Não me sinto mais um peixe fora d'água ao deixar o ambiente urbano.

É, levou tempo, mas acho que a Natureza finalmente me conquistou.

5 comentários:

Eliana disse...

Binha, disse tudo que penso sobre a natureza do Brasil. Como você sabe, gosto tanto que não quero ir lá.Morro de medo. Com bichos voadores e rastejantes. Beijos.

Analu disse...

Que bom. Bem, eu sou bicho do mato, com pezinho na roça lá de Minas Gerais, mesmo morando em BSB. Mas tenho paixão pelo mar. Mais do que por cachoeira (Isso que dá, morar num deserto) O mais engraçado é vc falar desses bichinhos e tudo q dá doença e talz, esses dias apareceu um Sagui na minha varanda! E o medo de chegar perto? E vai saber de onde ele saiu... Mesmo assim, ainda tirei um monte de fotos do bichinho até ele fugir. T.T

Revista Meios disse...

Oi Livia! Saudades...

Curioso, né? Mais assustador para mim, aqui no Brasil, é a forma violenta e desordenada como se deu, e ainda se dá, a ocupação dos diferentes territórios...sem perceber a importância desses "animais assustadores" para o equilíbrio dos nossos biomas. Que bom que estamos todos aprendendo a nos reintegrar à natureza. Sempre há uma forma mais amena de conviver...uma forma de fazer o manejo da terra e da água sem se aterrorizar com a enchente ou a seca, com as pragas ou o ataque daqueles animais vistos como selvagens. Um forte abraço!

Leo Maia disse...

Achei seu ponto bem interessante, Livia! Eu tambem sou muito mais urbano, mas algumas vistas de fato me trazem muita paz. So que a calmaria do campo ou da praia deserta tem data para acabar para mim! Funciona bem por um tempo, depois entedia...

Youkai Sanseru disse...

hahahaha sabe que eu tb tinha medo de tanto mato. Hoje, acampo, gosto de fazer trilha e de apreciar a bela paisagem.